AMIGOS DA CURA

TROCA DE INFORMAÇÕES A FAVOR DA VIDA

Estou postando aqui um  procedimento sensacional e natural que elimina pedras na vesícula sem a necessidade de extraí-la cirurgicamente.

LIMPEZA E CURA DO FÍGADO E DA VESÍCULA

Este consagrado método foi retirado do livro "A cura para todas as enfermidades", da Dra. Hulda Clark.

Esta limpeza é séria, funciona e deve ser seguida à risca para que o resultado seja alcançado com sucesso. Ela limpa o fígado e a vesícula e pode evitar a retirada cirúrgica da vesícula biliar. 
Eis alguns sintomas de quem tem problemas na vesícula ou no fígado:
Dificuldade para digerir comidas oleosas.

Sono e/ou peso após as refeições com comidas que contêm gordura (carne, pequi, fritura, cozidos com óleo, abacate, etc.).

Mau humor e irritabilidade freqüentes.

Manutenção de uma alta taxa de glóbulos brancos (os leucócitos, entre eles os eritrócitos, linfócitos e neutrófilos).

Febre interna freqüente.

Sistema imunológico deficiente contra infecções.

Baixa capacidade de proteção do corpo.

Retorno de sintomas de doenças.

A limpeza é recomendada para casos clínicos hepáticos envolvendo o fígado ou a vesícula, fígado "gordo", síndrome do intestino irritado, inflamação dos intestinos, colite, intolerância a alimentos, dificuldades digestivas e outros relacionados ao sistema digestivo inferior.

É comum muitas pessoas, incluindo crianças, terem pequenas pedras nos finos dutos do fígado e também armazenadas na vesícula. Algumas desenvolvem alergias ou reações na pele e outras não apresentam quaisquer sintomas. Quando a vesícula é examinada com Raio-X ou outros aparelhos nada é visto, pois na maioria das vezes essas pedras não estão na vesícula e também porque os equipamentos não conseguem detectar corpos muito pequenos ou que não sejam compostos de cálcio.

Existem mais de meia dúzia de variedades de pedras biliares, e a maioria tem cristais de colesterol como núcleo. No núcleo de cada pedra há um aglomerado de bactérias, de acordo com cientistas.

Com as pedras se acumulando nos dutos, a pressão anterior no fígado se eleva e faz com que ele entregue menos bile e com que possa haver vazamento de bilirrubina para a corrente sanguínea. Com menos bile sendo entregue aos intestinos, menos colesterol deixa o corpo e os níveis de colesterol passam a se elevar bastante.

Além disso, essas pedras são porosas e as bactérias, vírus e parasitas que passam normalmente pelo fígado podem se aderir às paredes das pedras, formando focos de infecção interna que fornecem ininterruptamente microorganismos nocivos ao corpo.
Nenhuma infecção estomacal como úlceras ou inchaço intestinal pode ser totalmente curada sem remover essas pedras do fígado.

Para melhores resultados e para evitar um mal-estar após o processo, recomenda-se fazer antes a limpeza de parasitas seguida da limpeza dos rins e tratamento de cáries.

Independentemente da limpeza dos rins é importante beber bastante água e suco para que todas as toxinas possam ser expelidas (Dra. Clark recomenda as demais limpezas para um processo integral, mas elas não são pré-requisitos desta).


SEGURANÇA DA LIMPEZA

Esta limpeza é muito segura. A Dra. Hulda Clark se baseou em mais de 500 casos, incluindo pessoas de mais de 70, 80 anos. Nenhuma teve que ir ao hospital ou relatou dores. Mas pode-se sentir um mal-estar por um ou dois dias após a limpeza, embora em cada um destes casos a limpeza de parasitas foi negligenciada. Após a limpeza de pedras da vesícula e do fígado são esperados os seguintes resultados:

Desaparecimento de crises hepáticas.

Desaparecimento de alergias, dores nos ombros, nas partes superiores dos braços e nas costas, a cada limpeza.

Aumento da energia para o dia-a-dia.

Melhora da digestão.

Melhora da saúde como um todo, já que a boa digestão é a base da boa saúde.

PREPARAÇÃO PARA A LIMPEZA

Sal-amargo (ou sulfato de magnésio, sal de epsom ou MgSO4 + 7H2O) - 4 colheres de sopa (60 g)

Água mineral (ou água pura) - 3 copos (750 ml)

Azeite de oliva (extravirgem, primeira pressão a frio) - ½ copo (125 ml)

Limão fresco (qualquer tipo de limão, de preferência orgânico, ou grapefruit) - de 2 a 4 grandes (o suficiente para encher 2/3 de copo com suco, uns 180 ml)

Canudo para ajudar a tomar o óleo. 
Observação: É melhor lavar os limões antes duas vezes com água quente e secá-los a cada vez. 

Escolha um dia como sábado para a limpeza para descansar no dia seguinte. Não tome qualquer remédio, vitaminas ou pílulas sem os quais você possa ficar, pois eles podem atrapalhar o processo de limpeza. Se estiver fazendo a limpeza de parasitas, pare 1 dia antes. É importante salientar que não se aconselha fazer a limpeza enquanto o estado de enfermidade estiver muito agudo.


PARTE 1 – CAFÉ DA MANHÃ

Sugestões: chás (menos de mate, preto, chocolate e café), evite ingerir pães (nem bolo nem biscoito, porque contêm óleo), sucos de vegetais, de verduras ou legumes e mel. Isso fará com que a bile se acumule e aumente a pressão anterior (atrás), o que favorece a limpeza porque mais pressão significa empurrar mais pedras para fora. Também mais bile descerá à vesícula e nela se acumulará.


PARTE 2 – ALMOÇO 

Faça uma comida leve, livre de qualquer gordura – não coma leite, coalhada, ovos, carnes (por causa do colesterol), azeite, manteiga, queijos, margarinas, abacate, patês, requeijão, castanhas, nozes, amêndoas, etc. – e evite proteínas e produtos que contenham cafeína (café, chá, etc.). Sugestão: a mesma acima. 


PARTE 3 – PAUSA DE INGESTÃO 

Às 14 horas pare de comer ou beber. Se você quebrar esta regra poderá se sentir muito mal mais tarde. Prepare nessa hora o sal-amargo:

Misture bem quatro colheres de sopa de sal-amargo (todo o recomendado) e os três copos de água (750 ml) em uma jarra. Distribua todo o conteúdo em 4 copos e coloque na geladeira.

Nota: Você pode acrescentar vitamina C em pó à água ou substituir a água por suco puro de limão, de maçã ou de grapefruit para melhorar o gosto.


PARTE 4 – PRIMEIRO COPO 

Às 18 horas, beba o copo 1 da mistura de sal-amargo que está na geladeira. Você pode bochechar com alguns goles de água após beber o sal-amargo para lavar a boca. Se já não estiverem, deixe os limões (ou grapefruit) e o azeite fora da geladeira para ficarem à temperatura ambiente.

IMPORTANTE: Você pode ir ao banheiro a qualquer hora que tiver vontade, menos durante o repouso (após beber o óleo com limão).


PARTE 5 – SEGUNDO COPO

Às 20 horas, beba o copo 2 da mistura de sal-amargo que está na geladeira. Você pode bochechar com alguns goles de água após beber o sal-amargo para lavar a boca. Mesmo não tendo comido desde as 14 horas, você não sentirá fome. Já é hora de se preparar para dormir. Coloque tudo o que você precisa por perto porque o tempo com que os próximos passos são executados é fundamental para o sucesso da limpeza.


PARTE 6 – PREPARANDO O COPO DE ÓLEO E LIMÃO 

Às 21h45 ou um pouco antes, separe meio copo de azeite de oliva (125 ml) e esprema os limões (ou grapefruit) até encher ¾ de outro copo, removendo a polpa com um garfo ou passando por uma peneira ou coador. Deve restar pelo menos ½ copo. Misture o suco espremido com o azeite. Coloque em uma jarra ou recipiente fechado (ou no liquidificador ou mixer de mão), tampe e chacoalhe bastante para misturar bem. Note que só o suco de grapefruit permite que a mistura fique homogênea. Portanto, talvez seja preciso mexer bem antes de beber a mistura. Agora vá ao banheiro uma ou mais vezes, mesmo que atrase a hora de tomar o óleo (às 22h), mas não passe mais de quinze minutos das 22 horas.


PARTE 7 – BEBENDO O ÓLEO

Às 22 horas, tome toda a mistura de óleo e limão. 

ATENÇÃO: Você deve beber o óleo estando em pé, não deitado.

Dicas para beber o óleo

Se tiver dificuldade para beber o azeite com limão (e terá que beber até a última gota), use alguns artifícios: bata no liquidificador ou mixer de mão para misturar bem; use um canudo para evitar que o líquido passe pelas papilas gustativas; tome mais devagar (não passe de 5 minutos para tomar tudo; pessoas mais idosas ou doentes podem estender até 15 minutos); alterne alguns goles com um pouco de mel.

IMPORTANTE: Não vá ao banheiro durante o repouso (até 1 hora e meia após beber o óleo com limão).

Deite-se imediatamente após beber o óleo. O quanto antes você deitar mais pedras sairão. Ao terminar de beber, dirija-se para a cama e deite na posição de costas e com a cabeça alta no travesseiro. Se não fizer isso poderá não expelir as pedras. Portanto, esqueça a cozinha e atenha-se ao dormir. Tente pensar sobre o que está acontecendo no fígado. Você poderá sentir as pedras caminhando pelos dutos biliares, mas sem dor porque as válvulas da vesícula e dos dutos biliares estarão abertas, graças ao sal-amargo.

Tente ficar completamente parado na mesma posição (de costas) pelo menos por 1 hora (melhor se forem 2 horas imóvel). Esvaziar a mente e dormir é o melhor a fazer agora.


PARTE 8 – O DIA SEGUINTE E O TERCEIRO COPO

Ao despertar, tome o copo 3 de sal-amargo, mas não antes das 6 horas da manhã. Se você tiver alguma indigestão ou náusea ao acordar, aguarde até que passe, antes de beber. Depois de beber, pode voltar para a cama.


PARTE 9 – QUARTO E ÚLTIMO COPO

Duas horas depois de tomar o terceiro, beba o copo 4 do sal-amargo. Se quiser, volte para a cama.


PARTE 10 – COMER

Duas horas depois da última dose de sal-amargo, pode comer novamente. Comece com suco de frutas ou um copo de clorofila. Depois de 2 horas, pode comer comida normal, mas prefira alimentos leves, de fácil digestão e com pouco ou nenhum tempero (principalmente condimentos). Você deverá se sentir restabelecido ao fim da tarde.

Nota: Alimentos bem leves são aconselháveis durante este dia. Afinal, quase todo o percurso dos intestinos (uns 5 a 7 metros) terá se esvaziado durante a limpeza.


COMO SABER SE A LIMPEZA DEU RESULTADO?

Espere por uma leve diarréia logo pela manha (talvez não imediatamente após acordar). Ela é necessária para que as pedras que desceram da vesícula possam ser expelidas para fora do corpo. 

Pode-se usar uma lanterna para ver as pedras no vaso. Procure pela esverdeada, pois ela é prova de pedra biliar genuína - e não resíduos de comida. Só a bile do fígado é verde como uma ervilha. O verde pode estar bem claro ou mais escuro (pedras formadas há mais tempo).

Se quiser ver melhor as pedras, coloque algum tipo de peneira de furos maiores (grossa) no vaso (acima da água). A diarréia fará com que as fezes passem diluídas pelos furos e as pedras ficarão na peneira.

MAS É IMPORTANTE NÃO HAVER CONTATO COM AS FEZES PARA NÃO OCORRER NENHUMA CONTAMINAÇÃO! USE A PENEIRA SOMENTE SE TIVER CURIOSIDADE. 

O melhor é visualizar e descartar o quanto antes, pois as pedras geralmente estão contaminadas por bactérias, microorganismos nocivos e até vermes. Não adianta usar luvas ou "proteção" porque alguns são menores que os poros da luva e entram novamente no organismo pela pele.

Geralmente, para que a pessoa se livre completamente de alergias, bursite e dores na parte superior das costas, cerca de 2 mil pedras terão que ser expelidas. Mas esse número de pedras é o resultado da soma de algumas limpezas seguidas. A primeira limpeza talvez livre a pessoa de alguns sintomas por poucos dias, mas assim que as pedras da parte anterior do fígado começarem a descer para frente os sintomas retornam.

Pode-se repetir a limpeza com intervalos de 2 semanas, pelo menos (sugerimos 20 dias a 1 mês). Nunca faça a limpeza quando estiver doente.

São esperadas de 50 a 200 pedras ou cristais por evacuação.

Este procedimento contradiz vários pontos de vista médico. Acredita-se que as pedras biliares são formadas na vesícula biliar, não no fígado. Pensa-se que são algumas e não milhares. Os médicos não as ligam às dores além daquelas que atingem a vesícula. E é fácil compreender isso: quando a dor aguda aparece, várias pedras já estão na vesícula e são grandes e suficientemente calcificadas para serem vistas nos raios-X e, claro, já causaram inflamações lá. Quando a vesícula é retirada, as dores se vão, mas outros sintomas, como bursite e outras dores e problemas digestivos, continuam.


 


Exibições: 146550

Responder esta

Respostas a este tópico

Eu fiz recentemente e expeli muitas pedras. Foi um sucesso também. Segundo alguns comentários, as pedras são "fabricadas" no fígado e não na vesícula. Quando chegam a vesícula é porque o fígado já está cheio delas, portanto, é interessante repetir o procedimento em intervalos de um a dois meses, dependendo da gravidade dos sintomas. Lembrando de não realizar o procedimento  quando estiver na crise. Feliz ano novo a você e família, Fábio.

Olá sou nova aqui descobrir semana 

que tenho cálculos na vesícula tenho muitas crises ,as vezes uma semana inteira com dor remédio nenhum esta resolvendo tenho que me submeter a cirurgia mas tenho muito medo já estou fazendo o s exames pós operatórios.

Essa limpeza funciona mesmo? ,tenho muito enjoo, tontura dói tanto que me tremo toda já desmaiei muitas vezes, queria uma ajuda li alguns comentários e vi que tem que ter cuidado pois se a pedra ir para o canal pode ate morrer e muito complicado, e confiável ou melhor esperar a cirurgia?.

Funciona sim, Shayane...eu mesma ja fiz 7 vezes. Ja indiquei e acompanhei algumas amigas e amigos, filho, nora. A questão de alguma pedra entupir o canal, só se vc não fizer o tratamento e deixar pra depois ...e depois! Um dia pode acontecer mesmo. E se vc demorar muito pra fazer de novo outro tratamento  e deve fazer em torno de 10 vezes, com intervalo minimo de um mês.depois de 3 meses, voltam os sintomas.

Mas...o Salamargo (sulfato de magnésio)-deixa os canais do figado e vesicula FROUXOS, e passam as pedras grandes e pequenas, sem dor. Totalmente sem dor.

cirurgia? vai retirar só a vesícula . Quem tem mais pedras? -o fígado, muito maior que a vesicula. Então, se vc fizer a cirurgia, resolve só a vesicula. Os enjôos vão continuar, as dificuldades gastricas tambem. Só as 10 limpezas vão resolver por completo . eu ja fiz 7, e ja estou me sentindo ótima.

olá estava olhando outros sites  que temos que começar a tomar suco de maça 6 dias antes da limpeza ,queria saber se e necessário ? também queria saber se e necessário vermífuga para limpeza de parasitas antes de tudo? quero fazer tudo certo para não haver problemas  espero que possam me ajudar.

olá Shayane, sim , é importantíssimo vermifugar antes, para evitar a invasão dos parasitas em órgãos. O áscaris invade fígado e vesícula ( ascaridiose) e muitos outros parasitas. ...e quanto ao suco de maçã, ele vai "amolecendo as pedras do figado e vesícula".

E muito interessante é fazer o salamargo diluído no suco geladinho de maçã . Fica mais tomável (eita trem dificil de tomar se não for assim...) 

Olá Jaqueline... A maioria das doenças, são provocadas por vermes... Pois, eles existem em nossa flora intestinal, infelizmente. Muitos deles, são maléficos para a saúde. Aproveite e faça uma limpeza intestinal, tome um vermifuco e/ou faça um natural você mesma.

Para tal, utilize 5 cebolas roxas + 3 cabeças de alho ( bata as cebolas + o alho, no liquidificador ou com um mix ) ponha em um vidro de boca larga(tipo de pêssego ou palmito) e misture 1/2 kilo de mel.

Essa mistura do alho + cebola + mel, mata a maioria dos vermes existentes no corpo humano, segundo o professor Jaime Bruning ( www.jaimebruning.com.br) mata até mesmo o fasciula hepática e também o vírus do téteno, que vive incubado no fígado e nos pulmões, de quem quer que algum dia tenha tomado a vacina anti-tetânica ( o virus do tétano, é responsável pelas dores que as pessoas tem nas juntas; o fasciula hepática, é responsável por espalhar câncer, pelo corpo, conforme ainda informa o professor Jaime Bruning ( no Google, tecle P1 - Curas Naturais e assista seus vídeos, são curtos, em torno de 5 minutos cada um ). Se, em 15 dias, você não observar melhora, sugiro procurar um gastro e fazer um exame, visando averiguar se há algo errado com seu intestino, pois, pode ser algo mais grave. A lavagem do cólon ou cristel, também deve ser levada em consideração, pois, ajudará a limpar seus intestinos. ( O médico Dr. Max Gerson, criador da Terapia de Gerson, foi o precursor no tratamento de câncer, de forma natural, utilizando também, os chamados enemas de café, que nada mais era que, a limpeza dos intestinos. Podes pesquisar aqui mesmo no amigosdacura.ning.com... Clique em vídeos e procure por um vídeo sobre Terapia de Gerson ou ainda um outro intitulado : Morrendo por não saber... 

Jaqueline Silva disse:

Eu fiz esse procedimento. Não sei o que aconteceu. Vejo vários depoimentos dizendo que melhorou, mas eu não. O procedimento em si, acredito que tenha dado certo. Vi algumas pedrinhas bem pequenas - poucas -  e saiu também bastante areia, mas estou passando mais mal do que antes. Estou muito mal mesmo. Meus problemas digestivos pioraram bastante. Tudo que como me faz mal e minha barriga muito inchada. Sem falar nas fortes dores abdominais.

Se alguém souber me dizer o que pode ter acontecido, por favor, pois acredito no método e fiz tudo direitinho. Sem faltar nenhuma etapa.


Olá,

Já fui operado à vesícula há uns dez anos e comecei a fazer as minhas limpezas do fígado há um ano tendo já feito 20 até hoje.

Muitas delas foram feitas com um intervalo de apenas duas semanas.

Apesar de já não ter vesícula já saíram milhares de pedras, algumas de dimensão razoável sendo a maior do tamanho de 1 euro e essa foi a única em que me deixou um dia ou dois dorido das costas.

A preparação é importante e nessa os cinco dias com 1 litro diário de sumo de maçã é necessário porque o ácido málico presente no sumo, ajuda a amolecer as pedras preparando-as para poderem ser expelidas.

Para evitar ingerir tanto açucar do sumo passei a utilizar o Magnésio Malato (tem ácido málico na composição) em comprimidos de 1300 mg (1 ao almoço e outro ao jantar). 

Como me dei bem desde o início com o sumo de toranja, tenho-o utilizado sempre na relação de 185 grs de sumo de toranja para 125 grs de azeite extra-virgem de acidez máxima de 0.3 %.

A desparasitação prévia é importante mas na própria emulsão de sumo de toranja e azeite coloco 20 gotas de Black Walnut Hull que é um anti-vermífugo.

Tenho fotografado todas as limpezas que efectuei para confirmar a partir de quando é que o seu número começava a diminuir mas com alguma flutuação estas últimas não são em número menor e dimensão menor do que as primeiras.

Parece que os dias das fases da Lua terão a sua importância no sucesso da limpeza mas não dá para chegar a conclusões seguras e não é prático estar à espera da fase melhor da Lua.

O tomar todos os dias por rotina o suplemento de Magnésio Malato deu-me a facilidade de fazer limpeza em qualquer dia que me dê mais jeito em função da minha disponibilidade de agenda.

Em duas das limpezas verifiquei a presença de um resíduo aglomerante muito difícil de lavar que me deu a convicção de se tratar de colesterol ou outra coisa enquistada nos canais biliares e que terá sido expulso nessas limpezas.

Nas outras dezoito as pedras estavam soltas e sem esse material extremamente viscoso e que aglomerava as pedras de bílis que são de facto macias. Umas verdes e outras castanhas. 

Se eu soubesse desta limpeza uns dois ou três anos antes de ter sido operado estou certo que não precisaria de ter sido operado.

Tenho estranhado como é que até às doze limpezas eu não consegui expulsar todas as pedras, como é  opinião comum de que seriam suficientes.

Recentemente descobri que um medicamento que tomo diariamente há mais de vinte anos para baixar os triglicerídeos (Fenofibrato 200) origina entre outros malefícios a formação de pedras na vesícula.

Agora que deixei de tomá-lo, vou ver se seria ele a causa da continuada formação de pedras no meu fígado.

É recente essa suspensão do medicamento pelo que não tenho ainda evidências de que seja essa a origem da não diminuição das pedras ao longo das vinte limpezas que já fiz.

E assim vou continuar a fazê-las até que haja mais para saírem.

Para manter o nível de colesterol no sangue nos valores correctos o fígado precisa de descarregar com a bílis esse excesso de colesterol para o intestino.

Se estiver entupido com pedras não consegue mais fazê-lo pelo que logicamente os níveis no sangue já não conseguem ser mantidos pelo fígado pelo que começa a subir no sangue.

Portanto o que é preciso fazer primeiro é limpar os ductos biliares e a vesícula do que os obstruem para permitir ao fígado fazer o seu trabalho.

Infelizmente não é essa a solução da medicina alopática e as estatinas fazem extremamente mal à saúde. 

Por fim uma dica que considero importante: Deitar-se de barriga para cima uns trinta minutos e depois para o lado direito (nunca para o esquerdo) para evitar que alguma pedra possa ser forçada a entrar no canal de descarga do pâncreas o que poderá originar uma pancreatite e essa é uma coisa muito séria.

Ao princípio tudo faz alguma confusão e parece complexo no entanto com a continuação os passos a seguir tornam-se muito claros e é tudo muito fácil.

Como tenho facilidade de estar dois dias sem comer, muitas vezes janto num dia e só como ao almoço do 2º dia.

Aproveito para fazer uma terapia "Water fasting" que por períodos de dois a três dias ajudam bastante o organismo a limpar-se de toxinas.

A hidratação é muito importante até às duas da tarde do dia da limpeza porque depois dessa hora é necessário seguir escrupulosamente os passos do programa de limpeza.

Alguma dúvida que tenham tenho muito gosto em esclarecer com base na minha própria experiência e do muito que li sobre o assunto, nomeadamente o livro do Dr. Andreas Moritz. 

Votos de muito sucesso para todos que queiram experimentar.


shayane souza dos santos disse:

Olá sou nova aqui descobrir semana 

que tenho cálculos na vesícula tenho muitas crises ,as vezes uma semana inteira com dor remédio nenhum esta resolvendo tenho que me submeter a cirurgia mas tenho muito medo já estou fazendo o s exames pós operatórios.

Essa limpeza funciona mesmo? ,tenho muito enjoo, tontura dói tanto que me tremo toda já desmaiei muitas vezes, queria uma ajuda li alguns comentários e vi que tem que ter cuidado pois se a pedra ir para o canal pode ate morrer e muito complicado, e confiável ou melhor esperar a cirurgia?.


Da minha experiência de limpezas (e já foram 20), em uma ou outra, fiquei um pouco pior do que estava antes mas também já tinha lido que algumas das pedras pela sua dimensão, pela profundidade em que estão ou porque se entalam umas contra as outras não conseguem sair logo nas primeiras limpezas.

Por isso nesse percurso de saída acabam por ir obstruindo mais ductos biliares do que quando estavam entaladas mais atrás.

Assim, menos bílis estará disponível para fazer o seu trabalho no intestino. 

Aconteceu-me na 17ª limpeza que, após a mesma fiquei com muito mais gases do que o habitual e casualmente ou não a 18ª limpeza foi uma das mais produtivas na remoção de pedras. Por isso não desanime, continue a fazer, eventualmente aumentando o período prévio à limpeza da ingestão de ácido málico e eventualmente a sua quantidade diária.

Noto que eu em vez de cinco dias de preparação com o sumo de maçã, tomo ácido málico todos os dias através da suplementação com o Magnésio Malato, portanto estou a amolecer as pedras todos os dias.

Quando faço uma limpeza duas semanas ou um mês depois tenho todo esse tempo de preparação prévia o que pode ser uma vantagem.

Também pode tentar fazer algumas limpezas no período aparentemente mais produtivo que será nos primeiros dias a seguir à Lua Nova.

Assim, desde que a sua situação não seja crítica convirá não desanimar e também verificar de novo se estará a seguir efectivamente todo o procedimento nomeadamente beber rapidamente a emulsão e deitar-se imediatamente nos primeiros 20 minutos de barriga para cima e depois deitar-se para o lado direito pois da eficácia desse procedimento dependerá o sucesso da limpeza.

Cumprimentos

 

 

Jose Viana dos Passos disse:

Olá Jaqueline... A maioria das doenças, são provocadas por vermes... Pois, eles existem em nossa flora intestinal, infelizmente. Muitos deles, são maléficos para a saúde. Aproveite e faça uma limpeza intestinal, tome um vermifuco e/ou faça um natural você mesma.

Para tal, utilize 5 cebolas roxas + 3 cabeças de alho ( bata as cebolas + o alho, no liquidificador ou com um mix ) ponha em um vidro de boca larga(tipo de pêssego ou palmito) e misture 1/2 kilo de mel.

Essa mistura do alho + cebola + mel, mata a maioria dos vermes existentes no corpo humano, segundo o professor Jaime Bruning ( www.jaimebruning.com.br) mata até mesmo o fasciula hepática e também o vírus do téteno, que vive incubado no fígado e nos pulmões, de quem quer que algum dia tenha tomado a vacina anti-tetânica ( o virus do tétano, é responsável pelas dores que as pessoas tem nas juntas; o fasciula hepática, é responsável por espalhar câncer, pelo corpo, conforme ainda informa o professor Jaime Bruning ( no Google, tecle P1 - Curas Naturais e assista seus vídeos, são curtos, em torno de 5 minutos cada um ). Se, em 15 dias, você não observar melhora, sugiro procurar um gastro e fazer um exame, visando averiguar se há algo errado com seu intestino, pois, pode ser algo mais grave. A lavagem do cólon ou cristel, também deve ser levada em consideração, pois, ajudará a limpar seus intestinos. ( O médico Dr. Max Gerson, criador da Terapia de Gerson, foi o precursor no tratamento de câncer, de forma natural, utilizando também, os chamados enemas de café, que nada mais era que, a limpeza dos intestinos. Podes pesquisar aqui mesmo no amigosdacura.ning.com... Clique em vídeos e procure por um vídeo sobre Terapia de Gerson ou ainda um outro intitulado : Morrendo por não saber... 

Jaqueline Silva disse:

Eu fiz esse procedimento. Não sei o que aconteceu. Vejo vários depoimentos dizendo que melhorou, mas eu não. O procedimento em si, acredito que tenha dado certo. Vi algumas pedrinhas bem pequenas - poucas -  e saiu também bastante areia, mas estou passando mais mal do que antes. Estou muito mal mesmo. Meus problemas digestivos pioraram bastante. Tudo que como me faz mal e minha barriga muito inchada. Sem falar nas fortes dores abdominais.

Se alguém souber me dizer o que pode ter acontecido, por favor, pois acredito no método e fiz tudo direitinho. Sem faltar nenhuma etapa.

Responder à discussão

RSS

Visitantes online

Colaborador

.

.

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Últimas atividades

© 2016   Criado por Maurecir Mafra.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço