AMIGOS DA CURA

TROCA DE INFORMAÇÕES A FAVOR DA VIDA

A Nogueira



Pesquisa em site da Internet.

Nome cintífico: Juglans regia
nome popular: nogueira-comum, nogueira-persa, nogueira-do-Ceilão, nogueira-da-Índia

Descrição:
Árvore de até 25 metros e largura de até 20 metros, com folhagem caduca, suas folhas contêm um óleo aromático, além de possuir flores em amentos e frutos drupáceos, conhecidos como nozes, que são muito resistentes, com mesocarpo de sabor adstringente, endocarpo lenhoso, bivalve e dividido em quatro lojas com semente comestível. Possui troncos de até 2 metros de diametro.
Folhas: alternas, imparipinuladas com 3-9 folíolos, elíptico-ovados a lanceolados, acuminados, com 6-15cm cada, glabros, inteiros ou subsinuados, o folíolo terminal é maior; verdes em ambas as faces.
Estrutura reprodutiva: flores masculinas reunidas em grupos de 1-5 sobre os ápices dos ramos do mesmo ano, constituídas apenas por um cálice esverdeado e um ovário peludo; fruto trima com 4-5cm de pele verde, que se desfaz exteriormente libertando a noz (endocarpo+semente)

Floração: Abril, Maio
Maturação dos frutos: Agosto, Setembro, Outubro
Clima: Rústico até -20°C. Sensível às geadas da Primavera.
Tipo de solo: Ligeiramente ácido a calcário.

Longevidade: normalmente entre 300 e 400 anos, embora com perfeitas condições possa ultrapassar os 1000.

Habitat e ecologia: terrenos húmidos e profundos, desenvolvendo-se bem nos calcários, mas suportando também os siliciosos. Dá-se bem até aos 800m, podendo mesmo chegar aos 1500m. Espécie de média luz. Necessita humidade mas sem encharcar; rega moderada a abundante. Suporta grandes variações de temperatura (até -20ºC), mas é sensível às geadas tardías. A árvore produz químicos que, arrastados para o solo pela chuva, inibem o crescimento de outras plantas debaixo da sua copa.

Modos de propagação: Por semente: semear assim que estiver madura em vasos individuais algo profundos, pois produzem uma raiz profunda e ressente-se se perturbada. Deve-se proteger de ratos, pássaros, esquilos, etc. A semente normalmente germina no fim do inverno ou na primavera. Mude as plantas para as suas posições definitivas na primavera e resguarde-as do frio durante os primeiros invernos. As nozes também podem ser armazenadas no inverno no frigorífico, com alguma humidade e plantadas no início da primavera, embora depois possa precisar de um período de estratificação a frio antes de germinar.

As doenças que afectam as nozes são causadas principalmente por bactérias e
fungos.

1) Bacteriose
As bactérias que provocam a bacteriose são do género Xanthomonas e esta doença manifesta-se em condições de chuvas abundantes e temperaturas altas. Afecta as folhas, gomos e frutos, podendo reduzir a colheita para metade. Os frutos afectados apresentam umas manchas escuras na superfície que têm o centro fendido.

2) Aspergillus flavus
A infecção das nozes pode começar antes da colheita e o desenvolvimento da doença é favorecido por tempo chuvoso e húmido, e quando as nozes foram atacadas por insectos. A melhor forma de evitar que os fungos cresçam nos produtos colhidos é através da manutenção de condições ótimas de temperatura e humidade relativa durante toda a manipulação.


Uso madereiro

Medeira de nogueira:
Caracteristicas Físicas
O borne é bem diferenciado, amarelo claro a quase branco, ou de castanho pálido a castanho esbranquiçado.

O cerne é castanho avermelhado claro ou intenso, podendo apresentar-se castanho médio a chocolate. É muito abundante e de contorno mais ou menos regular, mas nem sempre bem definido.

Os anéis de crescimento são facilmente visíveis

O grão é medianamente fino e uniforme. O fio é recto, ocasionalmente ondulado.

A madeira da nogueira é considerada uma das mais valiosas das diversas classes de madeira existentes entre nós.

É de uma dureza comparável à do carvalho, mas fácil de trabalhar, e além disso é extraordinariamente decorativa pelos tons vivos e escuros do seu durame ou cerne.

Propriedades físicas

Densidade / Massa Volúmica (12% H): 550-620-660 Kg/m3
Coeficientes de Retracção: 12,8-14 %
Volumétrica: 8,0 %
Tangencial: 5,0 %

Propriedades mecânicas

Flexão Estática: 90-106 N/mm2
Flexão Dinâmica: 5,8-6,8 J/cm2
Compressão Axial: 45-55 N/mm2
Compressão Perpendicular: 3,9 N/mm2
Módulo de Elasticidade: 10800-13500 N/mm2
Tensão de Corte: 8,8-9,6 N/mm2

Nota: Os valores apresentados são apenas representativos e aproximados da realidade, no entanto podem variar, consuante a amostra em análise.
Propriedades tecnológicas

Madeira semi-dura.
A serragem é fácil de realizar.
A secagem deverá ser conduzida cuidadosamente para que não se produzam defeitos. Apresenta risco de colapso, fendas internas e empenos.
Possui aptidão para a produção de folha por desenrolamento e corte plano.
Boa aptidão para a curvagem. A colagem, pregagem, aparafusamento e acabamento não apresentam problemas.

Durabilidade:
A nogueira está avaliada como "muito resistente" a decomposição do cerne; é uma das madeiras mais duráveis mesmo sob condições favoráveis a decomposição. O Borne é susceptível ao ataque da traça.

Utilizações
É uma madeira utilizada sobretudo no fabrico de móveis e no revestimento interno das habitações, sendo também muito requisitada para trabalhos de talha e para culatras de armas de fogo.


Uso Medicinal

Parte usada: Folhas, casca verde dos frutos, gemas

Propriedades terapêuticas: Adstringente, antiparasitária, tônica, depurativa, hipoglicemiante, antianêmica, antiraquítica, antirreumática, antidiarrêica, eupéptica, antiastênica, antibiótica, cicatrizante, anti-sifilítica, antiflogística, antisséptica.

Princípios ativos: Possui taninos (gálhicos e elágicos), juglona, juglandina, glicose, inusitol, peptídeos, resinas, naftoquinonas (no pericárpio dos frutos), cálcio, vitamina C, carotenos, flavonóides (quercetol e campferol) e alguns ácidos.

Indicações terapêuticas: Mal de Pott (tuberculose óssea), Por ser muito tônico e ter taninos, que auxiliam a restauração do parênquima pulmonar, é util aos tuberculosos em geral também. Trabalha na psoríase, no herpes, no eczema e no diabete (abaixa a taxa de glicemia). Tornam os cabelos acastanhados.

Mulheres com corrimentos via vaginal podem ser beneficiadas com banhos de infusão de 100g de folhas/litro de água em irrigações (ou chás de flores). Também podem ser usadas em feridas e ulcerações. Usada também como afrodisíaco.
Internamente usa-se em infuso de duas colheres de sopa para um litro de água, em 3 xícaras ao dia. Externamente pode ser usada em compressas ou gargarejos em doses 3 vezes maiores que o uso oral.

Cuidado: Não deve ser dado a nutrizes e gestantes.
As preparações de nogueira são incompatíveis com os sais de ferro.

Num importante projeto de investigação, descobriu-se que as pessoas consumidoras de pelo menos 150 g de frutos secos por semana tinham três vezes menos o risco de sofrer enfartes do que aquelas que raramente ou nunca os consomem.

Contra-indicações/cuidados: pessoas de estômago sensível a taninos.
Pode causar mal-estar e vômito e desencadear reações de hipersensibilidade, como irritação dérmica e ocular.
Não usar em casos de úlcera gástrica ou gastrointerites.


Uso alimentício

As nozes são o fruto da nogueira, têm uma forma arredondada ou ovóide e uma casca dura e rugosa, de cor castanho-avermelhada. A parte comestível do seu interior tem um sabor doce particular. Normalmente, as nozes consomem-se em cru como aperitivo ou sobremesa, sozinha ou combinada com outro alimento. Utiliza-se como ingrediente em muitos pratos, saladas e gelados. Para além de ser um dos frutos secos mais apreciados pelo seu agradável sabor, é um dos mais ricos em óleo, que pode ser extraído. O óleo de noz tem um sabor doce e agradável. O fruto imaturo utiliza-se para fabricar o licor conhecido como ‘Ratafía’.

É um alimento muito nutritivo, com um alto valor calórico, 662,5-688kcal/100g e entre as vitaminas presentes nas nozes, as mais importantes são as do grupo B, entre as quais se destaca o ácido fólico.


Outros Usos

Empregada em protetores solares e repelentes de insetos.
Usada também como árvore ornamental.


Fontes:https://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&...
http://www.florestar.net/nogueira/nogueira.html
http://www.fotosantesedepois.com/2010/06/09/nozes/
http://portaldamadeira.blogspot.com/2010/06/especie-de-madeira-nogu...
http://ci-67.ciagri.usp.br/pm/ver_1pl.asp
http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Juglans_regia.htm
http://mulher.sapo.pt/bem-estar/saude/combata-o-reumatismo-com-noze...
http://pt.wikilingue.com/gl/Nogueira
http://pt.wikilingue.com/gl/Nogueira_comum
http://ameliapalmela.webnode.com/products/nogueira-comum-juglans-re...
http://pt.wikipedia.org/wiki/Nogueira-comum


Exibições: 65

Comentar

Você precisa ser um membro de AMIGOS DA CURA para adicionar comentários!

Entrar em AMIGOS DA CURA

Visitantes online

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

© 2017   Criado por Maurecir Mafra.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço