AMIGOS DA CURA

TROCA DE INFORMAÇÕES A FAVOR DA VIDA

O que é Ozonioterapia e para que serve?

Buscar novas alternativas para melhorar a saúde como um todo é o objetivo de inúmeros profissionais da área da saúde. Dia após dia surgem novas possibilidades de tratamento para diversas doenças que têm como objetivo serem menos invasivos e mais eficazes. Neste contexto, uma nova terapia surgiu nos últimos anos a ozonioterapia.  Ela é basicamente a base de uma mistura de Ozônio e oxigênio, os gases presente na atmosfera terrestre, que tem como princípio ativo o oxigênio nascente. Este oxigênio é capaz de matar bactérias, células doentes e restauras tecidos rompidos. Para adquirir o ozônio, um aparelho específico utiliza o oxigênio para fazer a conversão e resultar no gás. Este aparelho tem um custo relativamente baixo, se comparado com outras técnicas médicas presentes no mundo. O ozônio é considerado um dos oxidantes mais potentes, além de ser muito poderoso na ação de germicida. Suas aplicações são infinitas, podendo curar mais de 250 enfermidades.

O que é Ozonioterapia e para que serve

Esta funcionalidade do ozônio foi descoberta na Alemanha, durante a primeira Guerra. Isso porque os médicos Alemães utilizavam desta técnica para combater os germes na pele humana adquiridos nos ferimentos de batalha. Anos depois, a pratica de Ozonioterapia ganhou mais adeptos, sendo utilizada em cirurgias e outros procedimentos médicos. Em Cuba, o procedimento é altamente usado, em mais de 35 centros clínicos de saúde, trazendo ótimos resultados. Aqui no Brasil, já existem médicos especializados na terapia em São Paulo. O tratamento é muito menos invasivo, quase não tem efeitos colaterais e traz conforto rápido ao paciente. É importante lembrar que o respaldo da comunidade médica brasileira está em fase de aprovação, devido à enorme burocracia que enfrentamos no nosso país. Por isso, os tratamentos ainda são de difícil acesso e os estudos ainda são controlados.

Quais as doenças que podem receber esta terapia?

Esta é uma pergunta frequente quando o assunto é Ozonioterapia. A resposta não é exata, já que são centenas de doenças e enfermidades que podem ser tratadas com o uso do gás. Algumas delas:

 – Problemas de circulação.

– Doenças virais, como hepatites: o ozônio vai de encontro com os virus, quebrando suas membranas e dissolvendo-os no organismo, o que faz com que o corpo reaja e crie anticorpos para eliminá-lo do organismo.

– Inflamações crônicas intestinais, chegando direto ao problema, reparando os tecidos.

– No tratamento efetivo contra queimaduras de primeiro e segundo grau, ajudando os tecidos a se recuperarem mais rapidamente. A recuperação nesses casos é muito mais rápida e efetiva.

ozonioterapia

 Feridas: o tratamento pode ajudar a desinfectar a área, matando os germes e bactérias e ajudando o tecido a se recompor. Feridas que estejam com dificuldade de cicatrizar, estejam infeccionadas, inflamadas também podem receber o tratamento.

 Úlceras: tanto as vasculares, arteriais ou venosas (famosas varizes). O tratamento costuma ser bem eficaz contra esses sintomas.  Duas aplicações já são o suficiente para os resultados aparecerem.

– Dores: tanto as articulares quanto as dores causadas por inflamações. Com uma injeção localizada, as dores diminuem de maneira relevante em poucas aplicações.

– Ajuda ao sistema imune geral, trazendo maior defesa para o corpo.

 Câncer: Pode auxiliar e muito no tratamento inicial contra o câncer, pois o gás entra em contato direto com a célula doente. Pode ser um tratamento complementar muito eficaz.

Ozonioterapia: como se aplica?

Ela tem diferentes formas de aplicação, desde líquidas, injetáveis ou até mesmo em forma de óleos para uso na pele.

Aplicação Subcutânea: Aplicação por meio de injeção subcutânea.

Aplicação Intramuscular: Com sangue ozonizado, é feita uma injeção intramuscular.

Aplicação Intra discal: Aplicação diretamente na articulação do paciente onde é necessário o tratamento.

Aplicação Intra uretral e vesical e auto-hemoterapia ozonizada: Nesta aplicação o ozônio é absorvido diretamente pela mucosa intestinal.

Aplicação na pele: Esta aplicação é usada para ferimentos ou doenças de pele, utilizando azeite ozonizado.

Hidro-zonioterapia: Onde o ozônio é diluído em água e o paciente submerge para um tratamento geral.

Quanto custa a ozonioterapia?

Se vamos falar de procedimentos que sejam relativamente novos, sempre surge a dúvida em relação ao valor deles. O aparelho varia de preço, entre R$ 1.000,00 e R$ 4.000,00. Já o tratamento em clínicas também pode variar de acordo com o procedimento que será feito, sendo que algumas até o disponibilizam gratuitamente. É necessário pesquisar sobre as clínicas e fazer um orçamento em um lugar de confiança, já que o ozônio precisa ser utilizado por um profissional competente. Vale lembrar, mais uma vez, que a terapia é de difícil acesso por falta de informação dos órgãos reguladores. Na Europa e América do Norte, o tratamento é muito divulgado e fácil de encontrar. Infelizmente, no Brasil lidamos com problemas mais sérios, como burocracia e falta de profissionais que desejam mudar o cenário atual. É por esse motivo que as pessoas interessadas devem se unir para procurar uma forma de trazer mais desse inovador tratamento ao país, não o deixando restrito à quem pode viajar para cuidar da saúde.

Ozonioterapia é um tratamento seguro?

Sim, é muito segura, sendo recomendada por especialistas do mundo todo. Também é pouco invasiva e indolor. Porém, é bom levar em consideração alguns fatores importante para a segurança do tratamento com Ozonioterapia. Alguns deles:

– O procedimento é médico, portanto, precisa ser ministrado por profissionais competentes da área da saúde, para evitar riscos. Como qualquer tratamento, esse cuidado é essencial. Sempre que for realizar qualquer procedimento, procure as referências médicas da clínica e suas recomendações.

– O Ozônio jamais poderá ser inalado, apenas aplicado conforme as técnicas que citamos acima. Isso porque pode causar intoxicação neste caso. Aliás, esse é o único risco, de fato, do uso do ozônio.

Tomando todos os cuidados necessários, o tratamento é muito seguro, além de ser altamente eficaz no que se propõe. Seu uso foi testado em diversos países e possui respaldo científico. Basta uma pesquisa rápida no Google, que será possível encontrar artigos em ingês e espanhol que mostram os estudos e ajudam a tirar dúvidas. No Brasil, os estudo estão caminhando há pouco tempo, porém, todos que foram realizados, obtiveram ótimos resultados.

Possíveis Efeitos Colaterais para o tratamento com Ozônio

Não possui basicamente nenhum tipo de  efeito colateral, sendo relatado em todo o mundo apenas 40 efeitos discretos, praticamente nulos e que continham outros fatores para que acontecessem. Ou seja, o tratamento é altamente seguro, considerado um dois mais efetivos do mundo todo. Mas, deve-se ressaltar, que o procedimento só deve ser realizado por profissionais, já que algumas formas de aplicação podem ser arriscadas, como a inalação. Seguindo os protocolos corretamente, não há evidências palpáveis de efeitos negativos relevantes. Além disso, alguns médicos pedem para que pacientes que apresentam problemas na tireóide não façam uso da terapia. No caso de anemias, um relatório mais detalhado também pode ser solicitado para evitar efeitos indesejados.

A Ozonioterapia é negligenciada porque cura?

Quem fizer uma rápida pesquisa sobre a Ozonioterapia, saberá: ela é capaz de curar centenas de doenças de uma maneira incrível nunca vista antes na medicina. Ou seja, seu uso é substituto de terapias invasivas e caras, logo, podemos refletir dos motivos de ser negligenciada. Para quem tem dúvidas sobre suas evidências científicas, a terapia já foi testada em milhões de pacientes na Alemanha, é fonte primária de tratamento para diversos casos de doenças em Cuba – com excelentes resultados – e conta com mais de 15000 médicos atuantes na pesquisa do Ozônio na Europa. Na Itália, ela recebe recomendação do governo para diversas enfermidades como hérnia de disco, contando com taxas de recuperação de até 95%. No tratamento conta o câncer na Espanha, o Ozônio vem ajudando pacientes a lidarem com os efeitos da radioterapia. No mundo, existem inúmeras associações que trabalham com pesquisa na área, sendo a mais importante a Sociedade Médica Alemã para Ozonioterapia, existente desde 1972, com mais de 1500 sócios, promovendo congressos e cursos sobre o assunto. E mais: uma recente descoberta provou que o ozônio é capaz de matar super-bactérias, como a KPC. Elas são responsáveis por diversas mortes, porque o antibiótico normal não é capaz de atingi-las. O tratamento com ela está sendo discutido como uma alternativa eficiente contra esse problema. Ou seja, não é difícil perceber que esta terapia é capaz de revolucionar a medicina como um todo, fazendo com que inúmeros pacientes recebam a cura sem precisar passar por longos e dolorosos processos de intervenção médica. Como dissemos acima, o Brasil possui uma característica de difícil mudança: não se adequa as novas tecnologias com facilidade. Por sorte, muitos médicos do país estão juntando forças para trazer a terapia para todos, inclusive para o sistema único de saúde.

Para quem é indicada a Ozonioterapia?

Pode ser usada para todas as pessoas, com diversas formas de aplicação e para diferentes doenças. Também pode ser usada em animais. Por ser um procedimento médico, o único cuidado deve ser em relação aos profissionais que irão realizar o processo. Apenas um grupo muito pequeno de pessoas devem evitar a terapia, como anemicos ou pessoas com hipertireodismo. No caso dos que possuem anemia, exames detalhes podem liberar o uso.

Ozonioterapia por Dr. Lair Ribeiro

Dr Lair Ribeiro é médico neurologista, além de escrito, com mais de 30 livros publicados e mais de 140 artigos científicos publicados. Aos 17 anos, morou nos Estados Unidos, onde teve a oportunidade de trabalhar em Universidade conceituadas. Após realizar viagens à Europa e conhecer os efeitos da Ozonioterapia, Dr. Lair Ribeiro iniciou-se na pesquisa desse tratamento e começou sua divulgação no Brasil, realizando diversas palestras e entrevistas a fim de explicar os benefícios do procedimento médico a base de ozônio. O médico elucida em seus discursos pontos importantes acerca do uso do ozônio e sua função natural. Alguns deles:

– O Ozônio não é poluente: Ao ouvirmos notícias relacionadas ao índice de poluição, muitas vezes percebemos que a taxa de ozônio aumenta de acordo com o tanto de poluentes. Mas, Dr. Lair costuma explicar que isso não significa que o gás seja de fato poluente, muito pelo contrário: ele é responsável pela limpeza da atmosfera, por isso, quanto mais poluição, mais ozônio é liberado como proteção natural da Terra.

– Tratamento da água com ozônio: em suas palestras, o item que mais chama atenção é o que diz respeito ao cloro na água. O médico explica que o ozônio é a melhor forma de se tratar a água, tanto a potável quanto a utilizada para banhos, por exemplo. Esse tratamento pode ser feito por um gerador de ozônio. O primeiro aparelho desse tipo foi criado por Werner Vom Siemens, em 1857.

– Hidro-ozonioterapia: Dr. Lair explica que para tratamentos estéticos e circulatórios, a hidro-ozonioterapia é muito eficaz, porque provoca uma oxigenação e uma espécie de peeling, que é capaz de tratar celulites, gorduras localizadas e até mesmo varizes.

ozonioterapia

– Doenças: Dr. Lair é enfático ao afirmar que mais de 230 doenças podem ser curadas ou aliviadas com o uso do ozônio. Dentre elas: câncer, infecções, inflamações, doenças crônicas como diabetes.

Ozonioterapia no tratamento do Câncer

Ficou claro que a terapia com ozônio é altamente eficaz contra bactérias e, principalmente, ajudando na cicatrização de ferimentos. Mas, e quando o assunto é câncer? Como ela pode ser útil? Ela exclui os outros tratamentos convencionais? Vamos elucidar algumas dessas dúvidas neste tópico.

O que é o câncer?

– Para entendermos melhor como o Ozônio poderá ajudar no tratamento oncológico, precisamos entender – em primeiro lugar – o que é esta doença que tanto assusta as pessoas. Este é o nome dado ao conjunto de doenças causadas pelo crescimento desordenado das células, que invade o órgãos e se espalha pelo organismo. As suas causas são variadas, sendo desde genéticas até maus hábitos, incluindo os alimentares. Outros fatores de risco são: Tabagismo, alcoolismo, hábitos sexuais, medicamentos e radiação solar. Seus sintomas variam de acordo com o tipo de mutação, podendo haver dores localizadas, tonturas ou outros desconfortos. A melhor forma de descoberta da doença está em exames periódicos, onde os sintomas ainda não apareceram.

A Ozonioterapia e o Câncer

– Como foi dito em outros tópicos, é uma técnica utilizada para mais de 230 doenças. Em relação ao câncer, ela foi testada na Inglaterra inicialmente em ratos, em 2008, tendo como resultado a diminuição drástica das metástases. O câncer é uma das doenças que mais mata no mundo, perdendo apenas para as doenças cardíacas, dado que tem mudado nos últimos anos. Estima-se que, no futuro, o câncer será o grande vilão da saúde humana. Logo, é imprescindível que uma terapia adicional para ajudar pessoas nessa situação seja encontrada e a ozonioterapia é uma forte candidata à este cargo. Ela vem sendo usada no tratamento adicional a terapia oncológica em diversos países como na Russia, Itália e Cuba, tendo como objetivo evitar, diminuir e controlar os efeitos negativos e as complicações geradas pelo tumor e pelo tratamento convencional. Isso porque o ozônio é capaz de ativar o sistema imunológico, que normalmente fica debilitado por causa da doença.

Benefícios do Ozônio no tratamento do Câncer

– Ajuda na desintoxicação peroxidica

– Aumento da atividade oxidante

– Diminui os problemas energéticos dos tecidos

– Ajuda a estabilizar e a ativar as enzimas ligadas com as membranas

– Possui um grande efeito desintoxicante, como: eliminação das toxinas causadas pelo tratamento convencional

– Recuperação do fígado.

– Melhora da circulação sanguínea.

– Melhora o transporte do oxigênio no sangue.

– Aumento das concentracões de imunoglobulina no plasma.

– Prevenção do desenvolvimento da mudança irreversível no organismo do sistema imunológico.

– Inibe o crescimento das células cancerígenas

Formas de Aplicação da Ozonioterapia em Pacientes com Câncer

– Aplicação local com água ozonizada ou óleo: se mostra muito eficaz contra os tumores localizados.

– Aplicação retal

–  Aplicação Intravenosa

–  Aplicação Intramuscular

Sabe-se também, que em pacientes com câncer terminal, percebe-se um aumento relevante na qualidade de vida, sendo mais simples o tratamento, tendo uma diminuição considerável das dores e efeitos colaterais dos medicamentos ministrados. É preciso lembrar, sempre, que toda a aplicação com ozônio precisa ser devidamente assistida por um médico responsável que saiba como utilizá-lo de maneira segura. O tipo de aplicação varia de acordo com cada pacientes e o grau da doença.  Não há dados ainda que comprovem que o tratamento com Ozônio pode matar a célula cancerígena, mas o que se sabe é que ela em conjunto com o tratamento tradicional é muito eficaz e reduz os danos de forma significativa. Em diversos países, o tratamento é recomendado por muitos médicos, com resultados excelentes. Vale lembrar que quanto antes a doença for descoberta, mais chances de cura. No Brasil, é preciso procurar por clínicas especializadas, já que o ozônio ainda se encontra em fase de aceitação no país, por se tratar de um procedimento inovador e que vai de encontro com interesses financeiros, já que é mais barato e de fácil acesso.

Ozonioterapia: Aplicação Retal

Uma das aplicações mais comuns do Ozônio é via retal, com injeção no local. Considerada muito segura, não contém nenhum efeito colateral e não possui desconfortos na hora do procedimento. Isso porque o gás é absorvido pelos intestinos logo em seguida, o que faz com que o paciente não sinta absolutamente nada. Seus únicos cuidados estão relacionados à dosagem, sendo que cada pessoa necessita de uma quantidade específica. Logo, é importante que todo o processo seja assistido por um profissional que irá estabelecer os limites. Após essa definição, o Ozônio pode ser autoaplicado, sem contra-indicações. Lembrando sempre que o procedimento deve ser aconselhado por um especialista, principalmente no que diz respeito à dosagem.

Ozonioterapia para o tratamento contra varizes

Como dissemos em outros tópicos, o Ozônio possui um efeito poderoso contra a má circulação, ajudando muito no tratamento das varizes. Antes de mais nada, precisamos esclarecer o que exatamente significa este problema e quais suas causas, para então entender como ela pode ajudar.

ozonioterapia

Causas: As varizes são as veias tortuosas, que dilatam e ficam aparentes, o que deixa a pele com um aspecto não muito agradável. Suas causas são variadas, sendo a mais comum a hereditariedade, passando de entre gerações. Porém, algumas doenças podem fazer com que as varizes apareçam. São elas:

– Coágulos de sangue ou bloqueio nas veias

– Veias profundas danificadas

– Vasos sanguíneos anormais (fístulas arteriovenosas)

– Tumores (muito raramente)

Por isso, normalmente o tratamento é somente estéticos, já que as causas derivadas de doenças são mais raras. As varizes podem ficar com aspecto bem desagradável e mexer com a autoestima. É de conhecimento geral que a maioria dos procedimentos não faz com que os vasos desapareçam, apenas diminuem os efeitos estéticos. É possível chegar à um resultado satisfatório, devido à sua ação auxiliadora da circulação.

Formas de aplicações

A quantidade de ozônio a ser aplicada depende da finalidade da terapia, assim como o preço. Ela pode variar entre 1 e 100 mg/L, sendo que a quantidade é determinada pelo profissional. A aplicação pode ser feita de algumas formas. As mais comuns são:

Injeção subcutânea. O gás é injetado sob a pele.

Aplicação pode ser feita por meio de injeção subcutânea

Auto-hemotransfusão. O sangue do paciente é retirado do organismo, misturado ao O3 e, depois, reintroduzido.

Aplicação externa. O gás de ozônio é vaporizado diretamente na pele.

Óleos ozonizados. São aplicados localmente por meio de massagem.

Lembrando que gás não pode ser inalado diretamente, pois se torna tóxico.

Ozônio na estética geral

ozonioterapia

Além do tratamento de varizes, é muito favorável no combate à gordura localizada e celulite. Seus resultados impressionam especialistas na área estética, auxiliando pessoas de todas as idade, inclusive após os 60 anos.

As aplicações também são variadas mas, principalmente quando se trata de celulite, a aplicação subcutânea é a mais indicada. Outras formas podem ser eficazes, como:

– Os azeites ozonizados: Eles tem a propriedade de liberar lentamente o ozônio, o que traz um efeito desinfetante e estimula a circulação sanguínea. Podem ser preparados em aparelhos específicos , onde os azeites borbulham com o gás por meia hora. Depois, é só aplicar no local desejado com uma massagem.

– Banho-terapia com Ozônio:  utiliza aparelhos que fazem borbulhar o ozônio na água. O oxigênio que se produz na água penetra na pele, trazendo um resultado muito satisfatório contra gorduras localizadas e celulite.

ozonioterapia

As injeções  locais: São as mais indicadas no tratamento da celulite. Com agulhas extremamente finas, o ozônio e aplicado diretamente sobre o local, permitindo que ele chegue as camadas mais profundas da pele.

Benefícios do Ozônio nos tratamentos estéticos:

– Rompe a membrana celular das células de gordura, liberando-a e fazendo-a se dissolver no corpo.

– Ativa a microcirculação e circulação periférica. A oxigenação dos tecidos melhora devido sua ação sobre os glóbulos vermelhos.

-Possui grande efeito anti-inflamatório, bactericida, virótico e analgésico.

Ozonioterapia para hérnia de disco

ozonioterapia

tratamento com Ozônio surgiu como uma nova forma de tratamento também para a hérnia de disco, principalmente para os casos onde a causa é relacionado ao peso excessivo, sedentarismo ou por pacientes que a adquiriram por passarem muito tempo trabalhando em frente ao computador. Essas situações juntas ou separadamente são as principais causas de problemas de colunas que, quando agravadas pela idade avançada, fazem com que surja a hérnia de disco ou hérnia discal. É possível afirmar que pacientes que sofrem com essa enfermidade, acabam passando por situações de muita dor e incômodos de situações periféricas e por efeitos colaterais como formigamento dos dedos das mãos e dos pés.

O que é exatamente a hérnia de disco?

A hérnia de disco acontece pelo desgaste excessivo dos discos inter-vertebrados, que são uma espécie de pequenos anéis fibrosos, que se situam entre cada vértebra da espinha humana. Eles são como um tipo de amortecedores, capazes de fazer com que nossos movimentos sejam suaves e silenciosos. Devido à idade e aos fatores ditos acima, esses discos perdem água ao longo do tempo e sua elasticidade. Dessa forma, parte do disco vertebral para a ser empurrado para fora da coluna, o que caracteriza, então, a hérnia de disco. Passa-se a ocorrer uma pressão nos nervos das proximidades, que ficam comprimidos. Esse processo causa dores horríveis, que dependendo da gravidade desta condição, se espalham para os pés, quadris e joelhos.

Os sintomas iniciais de Hérnia de Disco são:

Hérnia de disco na região lombar:

– Dor aguda em uma parte da perna, quadril ou nádegas;

– Dormência em outras partes;

– Dor ou dormência na parte posterior da panturrilha ou na planta do pé e pode ainda haver fraqueza nessa mesma perna.

Hérnia de disco no pescoço:

– Dor ao mover o pescoço;

– Dor profunda próxima à escápula ou sobre ela;

– Dor que se irradia para o braço, antebraço ou dedos (raramente);

– Pode apresentar também dormência nos ombros, cotovelo, antebraço e dedos.

Tratamentos para Hérnia de disco

Até então, os tratamentos eram feitos com acupuntura e fisioterapia, sendo que nos casos mais graves, há a opção da intervenção cirúrgica, o pode resultar em complicações, e até no surgimento de outra hérnia. Então, nesse contexto, surge a ozonioterapia com uma nova alternativa para sanar o problema.

O ozônio é injetado diretamente no disco, misturado com o oxigênio, aliviando as dores e a sensação desconfortável quase que no mesmo instante, isso porque ele possui um efeito analgésico impressionante, além do efeito anti-inflamatório, capaz de diminuir o consumo das drogas para este fim.

Cientistas italianos e ingleses estão aprofundando os estudos para esta situação, mas para já, fica comprovado que o ozônio é efetivo como redutor da dor causada pela hérnia.

Ozonioterapia para coluna

Alguns estudos recentes mostram que o tratamento com ozônio pode ser usado em mais de 230 tipos diferentes de patologias. E um estudo clínico controlado e realizado em São Paulo, utilizando ozônio medicinal que publicado recentemente com 60 pacientes portadores de fibrose peridural, uma espécie de cicatriz dolorosa que se desenvolve em portadores de hérnia discal lombar, que foram tratados com ozonioterapia utilizando grupo controle para comparação de resultados, provou que o ozônio pode ser muito útil no tratamento de problemas de coluna. Dr. Mauricio Marteleto, médico membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia explica publicou recentemente um estudo com um resumo sugerindo que ela pode ser muito eficaz, além de ter grandes chances de ser superior aos tratamentos convencionais, como fisioterapia. Suas aplicações neste caso também variam podendo ser por meio de injeções nos pontos onde há maior incidência de dor. Como dissemos nos outros tópicos, a terapia é muito segura.

Benefícios do uso do Ozônio para tratamentos de coluna

– Custo benefício: é uma técnica mais barata do ponto de vista acadêmico e profissional.

– Segurança: não possui efeitos colaterais e tem pouquíssimas contraindicações.

– Pode ser usada como tratamento adicional: o tratamento convencional pode continuar e o ozônio pode ser usado como um auxiliar. Isso porque ele não reage com medicamentos ou interfere nessas drogas.

– Tem uma taxa altíssima de recuperação: pacientes que fizeram uso da terapia relatam melhora significativa da dor, em poucos dias. Muitos apresentavam sintomas há anos. Pode-se afirmar que a terapia bem aplicada pode mudar a vida das pessoas.

– Comprovação em diversos países e uso no sistema de saúde: Na Europa, a ozonioterapia é utilizada como tratamento principal há anos.

– Aplicação indolor sem intervenções cirúrgicas: nos casos onde uma intervenção é recomendada, o Ozônio pode reverter este quadro, evitando o procedimento. Além disso, ele não causa dor na aplicação, já que a agulha é relativamente pequena e não há cortes.

Tipos de dores a serem tratadas:

– Dores lombares, causadas por má postura ou idade

– Dores na parte superior da coluna, que impede uma boa locomoção

– Dores devido à traumas ou rompimento dos ossos que não curam

– Dores de repetição

Ozonioterapia para fibromialgia

O que é a fibromialgia?

Antes de mais nada, devemos entender do que se trata a fibromialgia: ela é caracterizada por uma dor geral no corpo e muito cansaço. É uma condição músculo-esquelético, que também está relacionada a distúrbios do sono. Suas causas mais comuns são: sedentarismo por muitos anos, idade avançada, estresse como fator emocional agravante, rotina diária muito pesada ou excessivamente em única posição, traumas ósseos e genética, podendo ser levada por gerações. Geralmente, o desconforto aumenta com os anos e não tem cura, apenas alívio. Por isso, a terapia com ozônio tem intrigados os médicos: por ser a única que oferece satisfação quase que completa por parte dos pacientes e transforma a rotina.

Sintomas da fibromialgia:

Dores no corpo

Rigidez

Dores de cabeça

Desconforto abdominal

Bexiga irritável

Sensação de dormência ou formigamento

Dores no peito

Tontura

Ozônio no tratamento de Fibromialgia:

Sabemos que as aplicações de ozônio tem trazido ótimo efeito em diferentes doenças. Quando os problemas inflamatórios existem no organismo, há pouco sangue e oxigênio para a área dolorosa, e terapia de ozônio ajuda a oxigenar a parte do corpo afetada. Muitos especialistas acreditam que a terapia de ozônio para fibromialgia é uma alternativa natural sem efeitos colaterais que pode ser usada por pessoas de todas as idades.

Quando o tratamento com ozônio começa, o paciente é encorajado a iniciar uma atividade física, já que ele irá aumentar sua energia logo na primeira aplicação. A atividade vai ajudar a reestruturar o organismo, já que uma das causas do problema também está no sedentarismo. O tratamento irá mudar o ciclo e fazer com que, de fato, haja melhora.

Benefícios da ozonioterapia para a fibromialgia

O ozônio aumenta a oxigenação dos tecidos

Aumentar a eficiência do sistema de enzima anti-oxidante, o qual controla o excesso de radicais livres no organismo

Reduz o cansaço e fadiga

Melhora a circulação sanguínea

Diminui a dor

Aumenta a produção de serotonina, que melhora o humor e estado geral

As pessoas impróprias para receber este tipo de tratamento são aqueles que sofrem de hipertiroidismo, caixas de hipertensão, grávida ou a amamentar, com ataques cardíacos anteriores, anemia e certas alergias específicas.

Aplicações:

As aplicações também variam, mas são geralmente realizadas por meio de injeções em pontos específicos. Vale lembrar que o procedimento é indolor e muito seguro, desde que seja realizado por um profissional competente.

Ozonioterapia para problemas de joelhos

ozonioterapia

dor mais comum no joelho é condromalácia, causada quando a cartilagem abaixo da rótula começa a amolecer, resultando em quebras e dor aguda em torno do joelho. Ao movimentar o joelho, em vez de a rótula mover-se sobre o joelho sem problemas, a rótula começa a deslizar contra o osso da coxa.. Como resultado, pode-se ter em qualquer lugar a partir de um leve a um caso grave de desgaste da cartilagem. Outras causas são lesões nesta área, que tem algum problema de cicatrização.

Nestes casos ela pode ser fundamental para tratar as lesões e, por causa dos seus efeitos anti-inflamatórios, ajuda a amenizar as dores, diminuindo o uso dos remédios analgésicos. Suas aplicações podem abranger injeções locais ou até mesmo hidro-ozonioterapia. Os resultados da terapia com ozonio  na regeneração da cartilagem , tem tido resulados muito bem sucedidos para a dor crônica no joelho e osteoartrite severa. A terapia tem uma taxa de resultado permanentemente de acabar com a dor de 75%. Ao contrário de muitos outros tratamentos, os resultados da Terapia com ozonio são geralmente permanentes , porque , na verdade, corrige a patologia do transtorno. Não é apenas um tratamento para aliviar a dor , mas é um tratamento que elimina a causa da dor .

Ozonioterapia para esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença neurológica, que atinge pessoas de todas as idade, mas principalmente as mais idosas. Não tem cura, apenas tratamento para diminuir a aceleração da mesma. Seus sintomas são variados, dependendo muito do grau em que a enfermidade se encontra no paciente, podendo incapacitar completamente quem sofre com ela.

Ozonioterapia e a esclerose múltipla

É importante lembrar que o tratamento com ozônio não promete eliminar a doença, mas pode aliviar e muito os sintomas. Isso porque a ela irá trabalhar auxiliando as células saudáveis e combatendo as que provocam o problema.

Ozonioterapia para cachorros

ozonioterapia

Quando o assunto é saúde, não esquecemos dos nossos pets e o quanto eles são importantes para a vida. Existem diversos estudos que comprovam a eficácia do Ozônio para uso veterinário, com excelentes resultados.

Como dissemos acima, o gás não pode ser inalado, por tornar-se tóxico. Suas administrações são por meio de injeções ou em óleos, em casos de feridas no animal, por exemplo. Algumas das enfermidades que podem ser tratadas com ozônio:

– Infecções, com aplicação direta no local

– Problemas ortopédicos, com injeções indolores

– Imunológicos, artrite, artrose, dores crônicas, feridas.

Veterinários apenas aconselham que animais com hipertireoidismo, anemia ou hipoglicemia não devem passar pelo tratamento, devido aos efeitos colaterais. Fora isso, o uso para cachorros, gatos e outros pets já é altamente difundido em todo o mundo, tendo incríveis benefícios. Alguns deles:

– O procedimento normalmente é indolor, o que faz com que sua aplicação seja simples e rápida. Os animais não costumam reagir negativamente ao procedimento.

– A terapia tem um custo benefício incrível, por evita, em muitos casos, o uso do medicamento analgésico.

– Seus resultados costumam ser permanentes.

– Ajuda o animal a recuperar-se mais facilmente de feridas.

Onde encontrar um aparelho de Ozonioterapia?

Essa é uma pergunta comum da maioria das pessoas que se interessa por essa incrível terapia. Onde se tratar e onde comprar um aparelho que faça a conversão do oxigênio para o ozônio? Infelizmente, aqui no Brasil ainda é muito difícil encontrar empresas especializadas nesta área, com algumas poucas exceções em São Paulo, capital. O ideal é procurar pela internet por lugares credenciados e por especialistas. O preço do aparelho varia entre R$ 4.000,00 a R$ 10.000,00. Na Europa e em outros países, o acesso ao ozônio é mais simples, sendo encontrado até em centros de saúde pública. Cabe aos governos a regulamentação urgente da prática no Brasil, por ela trazer inúmeros benefícios para a saúde geral da população. Alguns sites vendem o aparelho com preço reduzido, mas é bom lembrar que sua utilização precisa seguir alguns cuidados que apenas alguém especializado poderá ter.

Resumo e considerações Finais

Neste artigo, foi possível passar quase todas as informações relevantes acerca do uso da Ozonioterapia e seus benefícios. Algumas considerações finais são importantes de citar:

– O ozônio é produzido por um aparelho específico que faz a conversão do oxigênio neste gás.

– O uso do Ozônio é totalmente seguro, não possuindo nenhum efeito colateral documentado

– Milhares de pesquisas já foram e continuam sendo feitas ao redor do mundo, desmistificando os boatos que ela não funciona. Muitos hospitais públicos utilizam a técnica em seus pacientes, com uma taxa de recuperação impressionante.

– A ozonioterapia trata inúmeras enfermidades. Além das citadas neste artigo, mais de 250 foram descobertas, desde as mais simples as mais complexas e de difícil tratamento.

– O ozônio pode ser usado em Pets e outros animais, sendo de fácil aplicação.

– Apenas algumas recomendações são necessárias, como não inalar o gás.

FONTE: http://suplementos.biz/ozonioterapia/

Exibições: 88

Comentar

Você precisa ser um membro de AMIGOS DA CURA para adicionar comentários!

Entrar em AMIGOS DA CURA

Visitantes online

Colaboradores

.

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

© 2017   Criado por Maurecir Mafra.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço