AMIGOS DA CURA

TROCA DE INFORMAÇÕES A FAVOR DA VIDA

TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA (TAG)

TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA (TAG)

   

           

 

A presença de Transtorno de Ansiedade na infância tem sido implicada como a única categoria nosográfica que restrospectivamente pode predizer a presença de Transtorno depressivo em adultos.

Kesler, 1998

  

 

 

O tamanho da amígdala medida por ressonância magnética mostrou-se maior em crianças com transtorno de ansiedade generalizada quando comparadas a um grupo-controle.

De Bellis, 2000

 

 

 

Etiologia

Fatores Biológicos

Fatores Psicossociais

 

 

Quadro Clínico

  •  Preocupação excessiva em relação a qualidade de seu desempenho ou competência na escola. 
  • Preocupação irrealista acerca de sua competência na escola. 
  • Preocupação exagerada com o seu futuro. 
  • Preocupa-se a todo tempo sobre o que falou, pois tem receio de ter falado algo inadequado e ser reprovado pelos colegas. 
  • Necessidade constante de reasseguramento. 
  • Dificuldade de iniciar o sono e/ou acorda muito cedo. 
  • Incapacidade de relaxar. 
  • Freqüentes queixas somáticas ( cefaléia, dores gástricas, náuseas e vômitos ).
  • Hipotenacidade e Hipervigilância.

 

 

 

 

Geralmente apresenta-se mais em adultos, já em crianças em transtornos que tenham excesso de ansiedade, como o TAG do DSM-IV.

 

 

 

 

 

Se houver três ou mais dos sintomas: Inquietação ou sensação de estar com os nervos à flor da pele, Fatigabilidade, Dificuldade em concentrar-se ou “branco” na mente, Irritabilidade, Tensão Muscular, Perturbação do sono.

         

 

                               

                                           TAG – DSM IV

  • Ansiedade e preocupação excessiva por pelo menos 2 semanas
  • O indivíduo considera difícil controlar a preocupação
  • Não ser comorbidade
  • Causam sofrimento físico e funcional
  • Não ser devido à substâncias ou doenças médicas

 

Na maioria dos casos costumam sentir preocupações excessivas e irrealistas acerca de:

Competência, Aprovação, Conveniência do comportamento passado e quanto ao futuro.

 

Em crianças:

Incapacidade de relaxar, muitas queixas somáticas ( pelo menos num período de 6 meses).

 

Prevalência:

Ambos os sexos: 2,7 à 4,6% ( Costello, 1989 )

 

Risco maior em famílias de alto poder orientados para o sucesso.

Exibições: 801

Comentar

Você precisa ser um membro de AMIGOS DA CURA para adicionar comentários!

Entrar em AMIGOS DA CURA

Visitantes online

Colaborador

Últimas atividades

Posts no blog por Eder Lopes Borges
27 minutos atrás
Ícone do perfilRaimunda Ferreira da Silva, Eduardo Lima, SOLANGE MARQUES DE MELLO e mais 7 pessoas entraram em AMIGOS DA CURA
35 minutos atrás
Cristhof Ruediger deixou um comentário para MARIA DE LURDES FIGUEIREDO DA SI
1 hora atrás
Cristhof Ruediger deixou um comentário para Rossana Cogo
4 horas atrás

© 2014   Criado por Maurecir Mafra.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço